Bem-vindo(a)!

ÚLTIMOS POSTS

Destaque

Depoimento - Matheus M. de Freitas

Alienados Espiritualistas - Mistura de Teorias, Falácias e Comportamentos dos "Espiritualizados, Despertos, Conscientes" (Bobos)


Espiritualidade de shopping

Texto de Felipe Moreno

Fuma maconha, sabe tudo de astrologia, se torna vegetariano, lê dois livros do Sri Prem Baba, vai a Machu Picchu, participa de um ritual de Ayahuasca num final de semana e tem certeza de que é “super energizado”


Cada vez mais tenho conhecido pessoas que se dizem espiritualizadas. Não são adeptas a nenhuma religião, seu conceito de Deus é bem abstrato — isso quando não se julgam ateias — e sua espiritualidade, grosso modo, é adquirida e exercida através de hábitos e comportamentos estritamente ligados ao consumo e à adesão a algum grupo.
A maioria se considera muito mais do que realmente é, se colocando numa posição acima que os demais, meros mortais, e carregam muito mais certezas do que dúvidas. Pegam um pouco dos conceitos básicos das principais religiões orientais aqui, sintetizam os ensinamentos de alguns profetas e gurus ali, compilam algumas mensagens de filosofia prática e de autoajuda acolá, e, nessa miscelânea de ideias, formam sua própria espiritualidade; por fim, concluem: tudo é energia.
Seria esse fenômeno a ressaca eminente das filosofias dos movimentos da contracultura de cinquenta anos atrás que ainda sentimos bater nas costas? Não sei dizer. E também não quero pagar de chato da semântica e da etimologia que vai propor dissecar o significado real da palavra espiritualidade para depois tecer críticas sobre nossa atual concepção.
Quero ser simples e pontual: neste louco início de século, arrisco dizer que o significado de espiritualidade nunca foi tão deturpado em relação a qualquer outra época. Não apenas deturpado, mas da mesma forma que fizemos com qualquer valor moral de outrora, com a espiritualidade não foi diferente: seu sentido foi esgarçado, pulverizado, relativizado e, principalmente, mercantilizado. Sobre tais mudanças, falo já. Antes, me deixa continuar com mais algumas críticas e insultos aos espiritualizados pós-modernos.
Vamos imaginar um caso. Uma pessoa que se diz espiritualizada e uma outra que se vê como problemática, desorientada, perturbada ou que então não se diz nada. Se fosse para escolher uma delas como amiga, provavelmente eu preferiria o segundo exemplo. Pois, repito: se alguns se dizem despertos, super conscientizados e se sentem elevados e energizados, prefiro considera-los, quase em todo caso, como presunçosos, vaidosos, imodestos. Vou ainda mais além: os problemáticos, os desorientados, os perturbados, estão mais próximos de Deus dos que aqueles que têm a certeza de serem “seres evoluídos”. Provável que evoluído seja só o tamanho do orgulho e da presunção do cidadão. Transcendência, no caso dessa galera, é a transcendência da pretensão. Pois o evoluído (pela primeira e única vez sem aspas neste texto), para mim, muito antes de se considerar santo, se vê, mais que tudo, como humano, demasiadamente falho e igual a todo o resto.

Revivendo o meme: espiritualidade nutella x espiritualidade raiz


Pelo pouco que sei da história dos profetas, dos santos e das religiões, a coisa nunca fugiu muito do padrão: atingir a espiritualidade demandava um processo contínuo e árduo, sempre passando por uma longa e difícil jornada de autoconhecimento da qual, muitas vezes, só era possível através do isolamento e da renúncia ao mundo.
A penitência dos monges que se isolavam no deserto durante anos, décadas, às vezes toda a vida, para enfrentar seus próprios demônios e ir em busca da purificação e da realização dos desígnios sagrados. Ascetas que praticavam mortificações e seguiam dietas rigorosas à base de água e algumas folhas por dia. Faquires que viviam na mendicância e se autoflagelavam, em alguns casos ateando fogo no próprio corpo, com o propósito de atingir a perfeição espiritual e provar o triunfo da alma. Iogues obstinados que, por meio de rigorosa disciplina, transformaram a própria estrutura física depois de forçar posições sobre-humanas para dar continuidade à busca do alcance de um despertar maior da consciência.
E, agora que descrevi alguns ‘espiritualistas raiz’, vamos, a título de comparação, caricaturar os ‘espiritualizados nutella’ da nossa geração.
1. A madame de floral que só come orgânicos, tem seis gatos, mora na Vila Madalena, vai trabalhar de bicicleta, sua bíblia é um manual de medicina ayurveda, mas que não dá bom dia para o porteiro e, se percebe que está atrasada para a aula de ioga, faz chilique no restaurante e destrata o garçom se o prato vegano que pediu está demorando para chegar.
2. As paquitas namastê e os zé droguinhas gratidão que se entopem de tudo, misturam tudo — ácido, ecstasy, MDma, vodca, haxixe — no festival de música eletrônica e, depois, mesmo sem se lembrar de nada, juram ter passado por uma “experiência mística”. Avaliam a humanidade e a personalidade de cada um levando em conta apenas um único critério, um critério absoluto: a astrologia.
3. O empreendedor — esse que é o novo santo contemporâneo — que leu o Monge e o Executivo e, como os antigos judeus ou os atuais evangélicos, acredita que bem-aventurança e glória divina provém de recompensas materiais, como conseguir subir de cargo no trabalho e consequentemente melhorar o salário, reformar o apartamento, comprar o carro do ano, financiar uma casa na praia etc. Mistura Espiritismo, cases de sucesso de empresários norte-americanos, física quântica e lei da atração e faz da sua espiritualidade um manual otimista e bem-sucedido.
Não me interprete mal; isso foi apenas uma abstração a título de comparação. Claro que não acredito que a ‘espiritualidade raiz’ dos monges e ascetas seja o único caminho real. Pelo contrário; não querendo descontextualizar a época nem ofender os gurus e santos de muitos, mas essas figuras místicas e loucas também tinham seu quê de pretensão exacerbada. E seus exemplos de renúncia ao mundo sempre me incomodou.
Minha intenção, aqui, é alertar sobre a discrepância da diferença de quem acreditou se espiritualizar milhares ou centenas de anos atrás e quem acredita se espiritualizar hoje em dia. Alertar, mais que tudo, que o caminho da espiritualidade, seja ele qual for, é a escolha mais árdua e corajosa que alguém pode tomar para si; que ela não é alcançada simplesmente pelo fato de fumar maconha, saber tudo sobre astrologia, se tornar vegetariano, ler dois livros do Sri Prem Baba, ir a Machu Picchu, participar de um ritual de Ayahuasca num final de semana com uma galera New Age cujo slogan é “o expandir da consciência” e, depois de tudo isso, ter a certeza de que se tornou “super energizado”.

Espiritualidade como marca — ou, para parecer engajado, espiritualidade como branded


A lógica de mercado atingiu até mesmo os temas, as práticas e os costumes mais caros à humanidade. Expandiu os setores e modelou personas ideais para tipos de consumo específicos.
O setor da espiritualidade é o expoente maior do esforço que o marketing e a publicidade fazem para não mais vender somente produtos aos seus consumidores, mas vender experiências. Fazem acreditar que, para se atingir a plenitude da consciência é necessário gastar dinheiro e pertencer a determinado nicho.
A lógica é: consumo gera felicidade; consumo de produtos e experiências ligadas à espiritualidade necessariamente te torna espiritualizado e feliz. Simples assim. Otimizado como nunca antes. Por fim, como se fosse possível comprar um kit espiritualidade/felicidade no shopping mais próximo de casa.
Esgarçamos, pulverizamos e relativizamos porque mercantilizamos o sentido da espiritualidade.

A dor da jornada espiritual é a dor do retiro



Nada contra às pessoas que se identificam com os perfis que citei há pouco — paquita namastê, zé droguinha gratidão, empreendedor. Homem do tempo em que vivo, vítima e ao mesmo tempo algoz de nossa época, também sou eu um dos exemplos. Portanto, não interprete uma possível arrogância (ou interprete); mas saiba: este texto também é uma autocrítica.
Me incomodo, sim, com a confusão de significados e identificações deturpadas. Me incomodo, principalmente, com a soberba e a ilusão.
Sobre associar o uso de drogas com jornada espiritual, gostaria de fazer um parêntese.
Digo por experiência: uma solidão profunda, rica em reflexões e avaliações sobre si mesmo e o mundo, solidão que vem acompanhada de uma contemplação sóbria da vida, é capaz de expandir a consciência muito mais que qualquer LSD. Drogas são apenas drogas. Podem ser divertidas, prazerosas, mas raramente irão te presentear com autoconhecimento, sabedoria, despertar de consciência, que seja, se, intrínseca e naturalmente, você não pressupor em si uma busca por conhecimento. Ou seja, se no seu estado normal você não toma o mundo com fascínio e curiosidade, não vai ser uma trip psicodélica que, como mágica, te concederá sabedoria e plenitude.
Igualmente difícil é crer que um “ser de luz” é aquele que não come carne, acende incenso toda manhã, faz ioga e compra um monte de quinquilharia importada do oriente.
Se as práticas não vêm acompanhadas de um sentido profundo, as práticas são somente máscaras.
Afinal, o que já deveria ser dito: no geral, todos esses exemplos carregam consigo uma falha, um desfalque em comum: para atingirem a própria iluminação, não querem pagar o preço principal que esse ofício demanda — o preço da dor. Pois, amigo, independente se você é um asceta, um New Age ou um Hare Krishna, a jornada espiritual, para qualquer época, sempre demandou e sempre vai demandar um profundo e necessário estado de dor. E dor, neste caso, é a dor do retiro, a dor da solidão, do isolamento em si mesmo.
Claro que não estou falando de um retiro, durante um feriado, num spa ou numa casa de repouso com workshop sobre espiritualidade incluso no pacote. Digo da necessidade de passar pelo crivo solitário que é o processo da descoberta de si — e isso, por si só, gera dor, pois significa rumar um caminho completamente desconhecido, negando toda e qualquer moral, abandonando todo princípio alheio e obedecendo, única e somente, à voz da própria alma. Se encontrar no mundo, criar um sentido original da vida e do próprio ser, necessariamente gera sofrimento, empenho, incomodo e crises durante a jornada. Enfrentar os próprios demônios, entender e aceitar as próprias contradições, alargar a alma para caber mais vida, dissolver o ego, assimilar a própria pequenez diante do universo — estes são alguns dos princípios básicos que eu considero como caminho para aquilo que podemos chamar de espiritualidade. Talvez, algo muito mais palpável e real do que acreditavam alguns monges; mas, com certeza, muitíssimo mais difícil e menos supérfluo do que entendem os espiritualizados de shopping — estes que, extraordinariamente, conseguem associar espiritualidade com alteração artificial de consciência e/ou exercícios e práticas específicas que os levam ao consumo de coisas e experiências.

O senhor

Conheci um senhor, com seus lá sessenta anos. Disse ter atravessado, na meia-idade, uma crise existencial que lhe custou oito anos de vida. Durante o longo período, viveu isolado numa pequena cidade do interior. Homem de grande espanto pelo mundo, foi buscar conhecimento esmiuçando obsessivamente a Bíblia, o Corão e os sagrados livros indianos. Leu, de cabo a rabo, toda a obra de Dostoiévski, Tolstoi e Nietzsche. Passou por experiências trágicas e se embrenhou na vida das pessoas pobres e simples.
Enfim, depois de quase uma década, quando sua consciência o alertou de que a longa jornada sabática tinha sido cumprida, só havia adquirido uma grande certeza — mesmo depois de ter ambicionado toda imersão para dentro de si e para dentro e fora do mundo (da matéria à metafísica), ele não necessariamente era mais sábio que sua avó, que nunca tinha saído da cidade onde nasceu e que morreu analfabeta. Disse, ainda, que o valor que levava consigo não era diferente, muito menos melhor, do que de qualquer outro ser.
Esse senhor levou oito anos para aprender o valor da humildade. Me garantiu que, desde então, esse era seu único tesouro. Sempre me repetia: “humildade, meu jovem, humildade! Humildade é o primeiro e último sinal de alguém evoluído. Sem ela, não se perde apenas a espiritualidade — se perde tudo.”
COMO SE TORNAR ULTRAESPIRITUAL:



Leia também: 

Como se tornar Ultra-Espiritual | Comporte-se como um iluminado

Mais informações »

Conversa com Dhin Akari - Via Blog "Desperte Consciente"

No ano passado (2012), o meu amigo iniciático Kamilo Ferreira, editor do blog Desperte Consciente, me convidou para uma conversa aberta sobre minhas experiências espirituais/paranormais vividas depois do Salto Quântico Genético. Me senti uma celebridade recebendo esse convite do Kamilo (risos). E claro, não poderia deixar de falar desse assunto, o Salto, que mudou drasticamente minha visão da existência. 
Kamilo também passou pela iniciação e um dia ele também prestará seu depoimento na forma de bate-papo comigo, com certeza. 
Então, a conversa a seguir foi originalmente publicada no Desperte Consciente e está republicada aqui dentro do "estilo Kamilo Ferreira de ser", (risos)!

Espero que gostem. 

Aguardo seus comentários!

__________________

Olá Amigos que sempre estão por aqui filtrando oque tem de melhor nas informações ! Peço desculpas pelas teias de aranhas no blog  pois dei uma suavizada nas postagens , precisava de um tempo para processar todas as informações que estão chegando á todo vapor até mim ( e isso é maravilhoso ). No mês passado me Submeti á iniciação do Salto Quântico Genético aplicado pelo iniciador Bruno Guerreiro de Morais. Na verdade a iniciação é um desbloqueio que é feito em nossa base genética , nos centros energético mais conhecidos como Chakras. ( em breve compartilharei com vocês como foi minha iniciação e esclarecerei alguns pontos de suma importância sobre o que é O Salto e como tudo funciona )
Mais  com o desbloqueio vem todo um Insight onde o Bruno explica pontos importantes que devemos saber antes e essas informações é realmente uma mudança total no paradigma de qualquer um. Deve se estar aberto ás informações que vão chegando e também aceita-las sem pré-conceito pois é um assunto que meche na raiz do problema em relação á quem realmente somos e de como essa realidade funciona , ou caso contrario o entendimento sobre como tudo funciona por aqui e de como é a realidade aqui vão entrar por um ouvido e sair pelo outro! #FATO

Decidi contatar Dhin para que em uma conversa aberta , seja tira algumas dúvidas em alguns pontos onde O Salto toca e deixar marcas. Não que a iniciação deixe marcas , mais é que estamos tão condicionados e amarrados ao sistema , que não vemos nem um palmo diante de nosso nariz . Milhares de anos de muitos tabus, pré-conceitos , violência  , rancor , mortes brutais etc... por pura ignorância! Mais agora a Historinha já é outro ! O que se sabe é que agora estamos livre , temos á oportunidade de quebrar as correntes mentais , emocionais etc.. que nos manteve amarrado por muito tempo. Agora um dos Grandes Desafios se Chama Zona de Conforto. Neste caminho do autoconhecimento não de deve ter medo dos monstros interiores , devemos doma-los e fazerem trabalharem ao nosso favor ! Só assim as correntes se quebrarão , só assim estaremos livres de todo esses Sistemas que fomos condicionados á fazer parte !


''Quando os seres humanos entenderem que somos parte de um todo , parte de uma só energia , todos os problemas da terra extinguirão do universo! Porém não basta entender , deve ser colocado em prática''
Kamilo Ferreira

Que comece á saga!  :

Kamilo Ferreira
Agora começa oficialmente Sua entrevista Dr. Dhin

Dhin
Bora! (risos)

Kamilo Ferreira
Cara , qual foi o motivo ( e o porque ) se aprofundou em todo o processo do salto quântico ? Como conheceu essa iniciação?

Dhin
Então tchê, foi uma loucura.
Eu era espirita e já fazia um tempo que eu procurava literaturas espiritas sobre projeção astral e não tinha.
Chegava nas livrarias e me olhavam até com estranheza quando eu perguntava.
Isso pra ver como os kardecistas as vezes não recebem esse tipo de informação.
Aí fui pesquisar na internet e acabei caindo no blog do bruno, isso no final de 2010 e me deparei também com o blog dele sobre respiracionismo que eu já conhecia desde os treze anos ou onze anos.. não sei ( risos )
Aí eu fui lendo, lendo, lendo o blog dele e ficava muito tomado por aquilo tudo era um fascínio mesmo. Loucura! 
E fui me aprofundando assim. comecei a conversar com os iniciados como a Scheila, o Claudinei e o Diego da Gama e eles me diziam coisas que não estavam no site do bruno e eu ficava horrorizado mexido, envolvido....tudo muito surreal. Eles me afirmavam muito de que a iniciação do Bruno era verídica.
Sendo que eu desconfiava muito, como todo mundo desconfia no início.
Até que com o tempo eu decidi passar pela iniciação. No final de 2011 eu já não tinha nenhuma duvida de que era real, mesmo sem passar pela iniciação ainda.

Kamilo Ferreira
Bacana , realmente agente acha que é coisa de louco mesmo , esquizofrênico , lunatisado etc.....
Eu também depois da iniciação comprovei que o trabalho do Bruno Guerreiro é verídico

Dhin
é...Até quem sai de lá frustrado, muitas vezes, não nega que é verdadeiro.

Kamilo Ferreira
Exatamente !

Dhin
Me lembro que eu pedia pra esses iniciados que conversavam comigo mais no começo, algumas "provas" da paranormalidade deles. Eu pedi uma vez pro Diego Taoist se projetar aqui em casa e não é que o cara veio? Senti a presença dele.
Comprei sessões de TRF ( Transmissão do Retorno á Fonte ) da Scheila pra ver se ela tinha Poder mesmo.
Me Bo%$#@ todo (risos) ( Aqui ele quis dizer que se surpreendeu pois de fato comprovou por si só os poderes paranormalidade )

Nota: O Salto Quântico na verdade é apenas uma porta que se abre para nos mostrar quem realmente somos. O Próprio Bruno nos diz isso no seminário , o que dá também mais credibilidade em seu trabalho pois ele não nos esconde nada , diferente de muitos charlatões por ai que só querem nosso dinheiro e um progresso lento de nossa parte para que isso lhes dê muito dinheiro.

Kamilo Ferreira
Muitos Risos)

Dhin
Ela tinha mesmo, fiz até um depoimento pra ela. ( Clique aqui para ver o depoimento )


Kamilo Ferreira
E como foi que saiu do seminário? Qual foi sua visão do que realmente era o seminário ''O Salto Quântico'' ?

Dhin
Eu saí péssimo da minha iniciação
No dia que terminou eu estava bem, feliz e satisfeito
No dia seguinte... xezuis!
Depressão total.
Como eu estava mal na primeira semana depois da iniciação eu fiz uma sessão de Despolarização Quântica com a Rosângela Emi e ela mesma viu que eu estava com o chakra umbilical fechado que é o chakra do prazer, porque o salto me tirou todo o prazer.

Essa falta de prazer que Dhin teve após o Salto é normal para ele , REPITO , para ele , pois como podem ver ele criou uma certa expectativa antes do seminário e em sua iniciação a casa caiu , pois ele já estava com alguns conceitos formados e na realidade nada é como a gente pensa que é. Clique Aqui para ver o relato de sua iniciação )

Clique aqui para ver meu depoimento em relação á Despolarização Quântica ) 

Kamilo Ferreira
Isso é normal para alguns dos iniciados , essa Deprê Pós-salto ( risos )
Me conte mais sobre o que te aconteceu no Pós-Iniciado.



Dhin
Eu estava muito frustrado com minhas memórias de guerreiro do império romano.. ( risos)
Nós vimos durante a sessão dois Greys, eles estavam me acompanhando naquela semana tentando me bloquear.. não sei o que queriam.

Eu invocava a Armadura Etérica mas eu estava tão abalado que acho que ela não vingava.
Ela viu ao chegar aqui em casa projetada.
Eu vi eles também. Eu estava deitado, sozinho no meu quarto na penumbra concentrado pra receber a sessão da Rosângela Emi aí vi dois greys numa visão psicodélica, cheia de cores e tal. 
Eu disse pra supra : "supraconsciencia, afeste de perto de mim toda e qualquer influência negativa" daí os greys da minha visão começaram a se retorcer numa espiral e essa espiral lançou eles por cima da minha cabeça, longe do meu campo de visão.
Depois, eu conversando com a Rosângela contei á ela oque aconteceu e só depois que ela me disse que tinham dois greys perto de mim. 
Gosto dessas "coincidências' porque provam que tanto a TRF, Despolarização Quântica , o Salto e outras técnicas são verídicas. 
Pense: como eu vi a mesma coisa que a Rosângela? Porque esta "coisa" estava de fato lá!




Kamilo Ferreira
Isso prova que nada é mera ''coincidência '' como  toda Ciência Materialista de hoje em dia que é passado para toda á massa estão tão desinformada, ultrapassadas e caídas quanto a Teoria da evolução

Dhin
É isso aí! A ciência ortodoxa só trabalha pra manter o sistema, informações além dos dogmas dessa ciência são descartadas e as pessoas que veiculam elas são tachadas de loucos, lunáticos, etc.

Kamilo Ferreira
Exatamente!

Dhin
Mas claro que ela tem o seu valor. Imagine o mundo sem a medicina, psiquiatria, sociologia, etc?
A minha esperança é nesse pessoal novo, sabe?
Poxa, se tu soubesse o quanto de caras jovens vem conversar comigo no facebook do meu blog!!! Bah, é isso que me dá esperanças na mudança desse planeta. 

Esses guris e gurias, são adolescentes, alguns muito jovens de 14, 15 anos, com a mente muito aberta e a mil. Muito inteligentes! 
Outros são universitários já ,tipo, a minha esperança está neles justamente porque eles vão entrar (ou jé estão) nas universidades e com essa visão além do óbvio é que eles vão introduzir essas descobertas na ciência.
Penso que essa gurizada que hoje visita meu blog é que vai ajudar a revolucionar essa Matrix!!! Usando ela mesma pra tornar a Terra uma planeta livre de verdade.


Kamilo Ferreira
Sim , todos tem seus valores e fundamentos , porém se fossem associadas a ciência pura e limpa , imagine o quanto isso tudo mudaria ? O sistema cairia em segundos
Bem pensado garoto ! Isso gera um pouco de tempo mais é infalível pois os alunos hoje em dia também são a massa , têm o poder nas mãos.

Dhin
Com certeza.
Tem uma frase que diz que a nova ciência não vence através de provas, são as pessoas da nova geração que se familiarizam com os novos conceitos, novo paradigma e então introduz isso no mundo. Porque as pessoas mais adultas já estão muito condicionadas aos conceitos tradicionais da ciência e a visão limitada da vida e do universo.
Isso impede elas de pensarem na possibilidade da ciência  a religião e tudo o que sempre souberam está errado.

Kamilo Ferreira
Esse é um dos pontos principais no qual o Salto dá um choque , vai em choque com nossas crenças , condicionamentos , religiões etc.. tudo que agente aprendeu , tudo que nos foi implantado até aquele momentos caiu ladeira abaixo , Ficamos frustrados e depressivos em relação á isso , gera um sentimentos de enganação , porque fomos enganados todo esse tempo , essa é a triste realidade que o salto nos traz né?

( 
Esses são um dos principais pontos onde o Salto mais toca , pois é a raiz dos problemas  , onde todo o sistema foi implantado em nós desde quando eramos pequeninos , nossos pais implantaram em nós, não porque queiram nos prender ou coisa parecida , mais sim porque eles não tinham o conhecimento de como funciona todo esses sistema em que estamos implantados )

Dhin
É, e o pior é que essa enganação não é dessa vida, entende?
Você olha as suas encarnações e percebe que elas não tem sentido.
Percebe que você é levado a viver e fazer coisas miseráveis, ridículas, cruéis
e não tem nada de evolutivo nisso.
Eu fico com pena, das pessoas que talvez não se abram pra isso nessa vida.
Vão morrer alienadas, sofrer o diabo no plano astral (nem todo mundo sofre do lado de lá, mas a maioria sim) e ainda voltar aqui e viver vidas insignificantes, sem sentido nenhum, sofrer, voltar pro Astral...voltar pra Terra... depois pro Astral... Terra... e por aí vai ...ad infinitum...
Por isso que eu peço pras pessoas pensarem da seguinte forma:

Me diga qual é o sentido verdadeiro da vida?De todos os seres humanos e animais estarem aqui na Terra? nesse momento juntos? Nesse planeta azul vagando pelo espaço sem contato com nenhuma outra civilização (é isso que se pensa, pelo menos.)? Se perguntem isso!. Mas a resposta não pode ser tipo "ah estamos aqui para evoluir, ou pra servir ao Senhor" coisas desse tipo.

Essas respostas não são genuinamente da pessoa, são ideias que as instituições colocaram em suas cabeças. A resposta tem que ser da pessoa, genuinamente.
Qual a resposta que vem?
Nenhuma! Porque a vida na Terra não tem sentido.
Esse vazio existencial é o que move o sistema social.


As pessoas procuram consumir pra preencher esse vazio.
Procuram relacionamentos e quando acabam parece que vão perder toda a razão de viver, tudo porque estão vazias e a pessoa amada preenche o vazio.
É isso também que as vezes leva as pessoas a alimentação doentia, ao uso de drogas e tals
Essas coisas todas dão prazer, anestesiam, preenchem mesmo e fazem a pessoa não pensar , que é o objetivo dos escravistas. Manter as pessoas pensando o minimo possível.



( Escravistas são um grupo de seres que são os donos do Planeta Terra , eles tem no universo local outros vários Planetas também Prisões como a Terra! A Administração deles Funciona-se como um Pirâmide de Poder , eles estão no topo , e assim vai a hierarquia até chegar á onde estamos , na base da pirâmide, onde somos a classe operaria que trabalha para se manter vivo. Agora você se pergunta , mais pra que serve um planeta prisão? Há vários motivos para se tomar um planeta e o transformar em prisão orbital , um deles é a absorção de energias do gênero: Medo , raiva , ódio , dor , solidão etc...Essas energias são muito valiosas para eles e inclusive é uma energia rara em todo universo , onde com ela pode ser criado mais planetas prisões como esse, armas tecnologicamente super avanças e tudo em relação á tecnologias etc... NOTA: para saber mais sobre oque é os escravistas somente passando pela iniciação do Salto Quântico , pois precisa ter outras explicações antes de ir direto ao ponto )

Kamilo Ferreira
Infelizmente! Mais aprendi á não nos deixar levar por essa vibração de pena. Agora que sabemos de todas essas informações temos que fazer valer e fazer nossa parte para ajudar nós mesmo e nossos irmãos que estão aqui adormecidos como estávamos á um tempo antes dos salto e de outras vidas.
Isso é um pouco triste mesmo , pouco não , beeeeeem triste.
Em saber que já sofremos muito aqui né , castração , inquisição , guerras , mutilação enfim... Nossa essência morre á cada encarnação e acumulamos mais sujeira da pesada.
É um fato do pós-iniciado , nos lembramos de que aqui é literalmente uma prisão máxima de alta periculosidade , porém de Luxo ( risos )
Se não fosse trágico seria cômico !

Dhin
Pois é ( risos )
Cara, pra ser sincero acho que até já estou um pouco acostumado com essa mudança de paradigma.
O mais frustrante é notar a alienação das pessoas mesmo. Louvando seres celestiais, pagando promessas, fazendo coisas desse tipo. Tudo isso é só perda de tempo. Eu mesmo fazia muito né. Eu era cristão e tal.

Kamilo Ferreira
É , agente se acostuma á ser nós mesmo , a voltar ao nosso centro.
Nem me fale
E me fale sobre os seus poderes paranormais , oque tem mudado ? Quais as provas que tens tido?

Dhin
Hum...
Acho que dentro desse processo o mais dificil é provar as coisas. Embora possamos usar o método cientifico pra isso.
No meu caso pelo menos, acho mais dificil provar porque o que mais consigo fazer é Projeção astral e Telecinese aplicada às Nuvens.O resto ainda estou tentando. E leva tempo, tem que praticar e a prática as vezes é cansativa ,as vezes o cara não tem tempo.

Kamilo Ferreira
Realmente é um pouco cansativo e o tempo é crucial , temos que aproveitar cada espaço de tempo para nos dedicar á pratica ,pois a pratica leva a perfeição.

Dhin
( muitos risos )
É isso aeee.

Kamilo Ferreira
E em relação aos implantes e imprints? Como funciona para você? Para removê-los ou limpa-los?

Dhin
Os implantes são energias colocadas na pessoa pra funcionarem como imprints artificiais. Eles são codificados ao DNA da pessoa e não tem outro jeito de tirar se não for com a Supraconsciência.
Tem jeito não.
Outras maneiras de remover implantes são ilusórias, elas não tratam realmente os chakras.
Os imprints são esse conteúdos emocionais não elaborados que vão ficando vida após vida.
O importante a se falar dos imprints é que tudo gera imprint. ( risos )
Não quero que as pessoas que lerem isso fiquem neuróticas

Mas criamos imprints a rodo no nosso dia a dia, inevitavelmente.
Por exemplo quando você assiste um telejornal , aí vem a notícia que o filho matou os pais , a pessoa dá aquele suspiro de susto "Ãh! Que horror!"
Pronto. tá criado um imprint. Quando você vê uma pessoa sofrendo um acidente... adivinha? Se você se choca com aquilo, se impressiona de alguma maneira, está criando imprint.
Claro que esses imprints são muito leves
Os imprints sérios mesmo são os de traumas maiores, como agressões sofridas, frustrações grandes, acidentes, mutilações etc....essas coisas mais pesadas mesmo.

Daí a cada encarnação inconscientemente nós buscamos reforçar esses imprints e ainda criar outros!
Ao longo de milhares de anos vamos acumulando esses cacos emocionais no inconsciente
até que eles vão minando o funcionamento dos corpos sutis e por último do corpo físico. Aí a pessoa vai perdendo a capacidade de criar corpos funcionais , perde a capacidade de reencarnar porque não consegue formar um corpo, vira homúnculo (sombra de um ser humano, um ser mais animal do que humano, um resquício do que foi um dia, criatura destituída de espírito sem nenhuma razão para existir) no plano astral e se a centelha ainda tiver esperanças ela retorna e refaz o elemental desde o plano mineral.
Se não ela abandona e a pessoa some de vez. é a morte do espírito.
Os espiritualistas sempre negam q isso existe ( risos )...pensam que são eternos e tal... isso é desinformação que é passada a eles.


Kamilo Ferreira
( Riiiiiiiiiiiiiiisos )

Perfeito , essas informações são de suma importância pois muitos não sabem que isso é possível , mais após a iniciação a verdade vem atona e é impossível negar a verdade.

Agora é a hora mais interessante e o ponto primordial na nossa entrevista!
Me conte como foi ver a origem do seu ser na iniciação? Como você era ? Quem era? Como veio parar aqui?

Dhin
Legal tu perguntar sobre as vidas porque a maneira como nós comprovamos que elas são reais é que dá mais consistencia ao Salto.
Geralmente eu faço as conduções com algum outro iniciado, pelo skype.
Funciona assim, eu me concentro aqui na frente do meu pc, sentado. Coloco a venda, invoco a supraconsciencia e o meu amigo lá do outro lado do skype ( risos )

Faz as perguntas e anota tudo o que eu respondo. Uma vez fiz uma condução com o Reptile, geralmente ele é meu condutor, lembrei de uma vida muito miserável ,na hora parecia tudo bobagem, devaneio da minha cabeça mas a maneira que a gente comprova que é verdade é incrível.
Bem, nessa vida eu me vi como uma mulher ,magra, frágil, bem branca usando um pano na cabeça. Com o rosto fino parecido com o da imagem de Maria Mãe de jesus, sabe?
Bem assim branquinho, magro e fino.
A pele toda machucada, arranhada e tal.O local era ali abaixo da Rússia.
peraí que vou ver aqui no mapa. 
Cara eu sei na minha cabeça mas não sei especificar no mapa
A região que eu vivia era ali abaixo da Russia, na Europa Oriental
foi isso q veio na memoria.
O ano éra 1414 d.c
Eu era essa mulher e durante a memória vinha a palavra Czar repetidamente na minha cabeça, não fazia ideia do que significava
essa mulher era escrava desse imperio
trabalhava com pedras
ficava quebrando pedras até que uma pedra enorme rolou até ela e esmagou todo o lado esquerdo do corpo dela
Foi aí que eu reforcei um baita imprint que eu tinha na perna esquerda.

Os leitores do meu blog ja sabem desse imprint porque eu falei dele no meu depoimento sobre o salto e nos depoimentos das minhas sessões de TRF com a Scheila e a Rosangela Emi.
A vida era terrível quando eu era aquela mulher
eu não tinha nenhuma ambição
era uma vida pobre não só materialmente mas no pensamento
era uma pessoa completamente alienada
e a unica coisa que eu amava era meu filhinho
vi um bebe também bem branquinho e fraco que eu carregava.
O marido era escravo também, obvio, e era um troglodita. Mas era uma boa alma, não tinha nada demais, estava apenas alienado também.
Aí entra o que eu quero dizer , que dá consistência no processo
Porque eu não sabia desse império, nem da data, nem do nome do imperador.
Depois que terminamos a condução fomos pro Google pesquisar e esse império realmente existiu, bem neste período naquela região e tudo o mais.
Isso é o mais incrível  né? ( risos )
Então, para as pessoas verem. Eu vivi essa vida miserável la, sem sentido. Agora me digam para que? Evoluí??

Kamilo Ferreira
Aham , é o máximo mesmo agente comprovar que não estamos loucos e sim relembrando o que está registado em nossa memória celular

Dhin
Com certeza.
quando a gente vai comprovar
é um choque porque a gente sai falando a memória
conforme as imagens que se formam na mente
E parece tudo viagem, tudo bobagem, criação.
Mas como eu poderia criar história sobre algo que eu nunca vi na vida?
Eu lá ia saber de império de Czar coisa nenhuma! ( risos )
Não gostava muito de história no colégio.

Kamilo Ferreira
Cara não sei você , mais eu tenho percebido que a supra só nos mostra aquilo que temos o conhecimento , aquilo que pelo menos vimos em algum livro e tals , porque pra mim ela dá bem pouca informações , nunca vi nada sobre Egito ou coisas antigas , tanto é que nunca gostei de escola ( risos ) , mais tenho notado que ela não me fala sobre coisas que eu não sei ou não entendo.

Dhin
hum... toma cuidado porque pode estar acessando informações da mente reativa.
Eu mesmo lembrei dessa vida e de outras que eu nunca tinha visto na vida.
Mas as vezes acontece de ser alguma coisa que tu jé conhece sim, e não tem problema nenhum nisso. Alguma coisa sempre vai bater com o que tu já sabe. 
Tipo....a melhor vida que eu lembrei minha até agora foi uma na Fenícia
Eu sabia q a Fenícia existiu
Mas eu nunca curti muito historia
Como falei. Pensava que a Fenícia tinha existido á uns 5000 A.c ( risos )
E a vida que eu tive lá foi em 1300 a.c
Fui pesquisar e bateu perfeitamente até os artefatos que eu vi na memória bateram também com os que vi no Google.

Kamilo Ferreira
Que Bacana , Comprova mais uma vez que O Salto é realmente verídico e nos ajuda na comunicação com nossa centelha Divina.

Você teve alguma vida fora do planeta interessante?

Dhin
Tenho várias.
Não tenho muito o que contar sobre elas
Tive uma memoria de pouco antes de entrar aqui na Terra
Eu estava em uma nave.... agora não lembro como era a nave, mas isso está anotado em algum lugar ( risos )
Estou organizando todas a minhas memórias. (  Uma boa dica para quem quer relatar e analisar  tudo que ver em suas memórias como provas científicas )
Nessa nave eu estava na presença de seres muito feios que a supra não me mostrou como eram , eu estava deitado dentro de um corpo em forma humana mas feito de barro a imagem parecia simbólica , aí perguntei pra supra do que era feito aquele corpo ela me disse que era de argila.
https://images-blogger-opensocial.googleusercontent.com/gadgets/proxy?url=http%3A%2F%2F4.bp.blogspot.com%2F-qGSwznEBbXI%2FUPOEChlPsDI%2FAAAAAAAAA-I%2Fl12CLNoFhc8%2Fs1600%2FEMOTICON_BARF.png&container=blogger&gadget=a&rewriteMime=image%2F*



Ela disse que a argila é usada pra prender as almas racionais, não lembro por que... pena.
Parece que a alma aprisionada num corpo de argila fica menos danificada.
Então eu estava lá e eles estavam sabotando os meus chakras, eu estava prestes a ingressar na Terra pela primeira vez. Acho que foi quando comecei a servir ao império do dragão.

Kamilo Ferreira
Como serviu o império do dragão?

Dhin
Lá na minha iniciação eu me vi como um soldado do império romano a descrição que dei era perfeita de um soldado daquela época. Eu fui morto em batalha porque eu meio que desisti
há muito tempo minha alma estava cansada de massacrar outras almas
Aí eu morri e no Plano astral
O meu chefe reptiliano
Me bateu, torturou
disse que eu nunca prestei, que eu era ridículo ( risos )
porque eu sentia amor pelos escravos

Kamilo Ferreira
Que dó ( Muitos riiiiiiiiiiiisos )

Dhin
Nunca gostei muito de ser um torturador
Que dó né? (risos )
Parece historinha de filme romântico.


Kamilo Ferreira
É né , mais você matou muitos , foi muito mau ( Risos)

Dhin
No seminário enquanto o Bruno me conduzia eu nem disse nada sobre essas paradas de amor, achei uma viagem isso. Achei muito bobo pra ser verdade.
Aí contei só pros meus colegas de seminário.
Eu fui mau
Mas a minha essência era boa, por isso no fundo da alma eu não gostava de fazer aquilo.
Sabe quando você tá fazendo uma coisa porque todo mundo faz e você não tem escolha e faz também?
Foi isso que senti lá!

https://images-blogger-opensocial.googleusercontent.com/gadgets/proxy?url=http%3A%2F%2F3.bp.blogspot.com%2F-G1ThhaXYwts%2FUPQ8FUiogVI%2FAAAAAAAABFc%2FEBRpNO125RI%2Fs320%2F438182-reptilian_soldier.jpg&container=blogger&gadget=a&rewriteMime=image%2F*

Aí quando o meu líder reptiliano viu q eu não adiantava mais
me jogou noutra zona do astral, fiquei meio que vagando lá , lembro que me ofereci a uma entidade draconiana que me engoliu dentro de um portal. depois não vi muita coisa.
Mas eles depois sabotaram mais ainda os meus chakras e me jogaram na terra pra viver agora como escravo e não mais como um agente.
A vida como escrava que te contei, pelo que eu sei hoje, foi a primeira após ser expulso do império,  foi por isso que eles me fizeram ter uma vida tão miserável.
Pra me castigar mesmo.
Tenho outras memorias vagas de vivencias nos umbrais também.
Tudo muito em virtude de eu ser um dissidente do império.
Mas quanto a minha origem cósmica .. isso não sei muito. Sei que fui trazido e trabalhei para o império como reptilianos. Mas a origem cósmica real, ainda não sei.

Kamilo Ferreira
Legal tuas vidas , ser um desistente do império não é mole.

Dhin
Não, porque eles não aliviam ( risos )
Sabotam fortemente quem sai do império.
Mas agora eles estão ferrados. ( Gargalhadas )
Porque eu to bem mais limpo, meus chakras bem melhores e esse é só o começo.
Isto é, se mais e mais pessoas embarcarem nessa jornada junto com a gente.
Porque eu sozinho não tenho como derrotar o império ( risos )

Kamilo Ferreira
É assim que se fala Dhin \O/

Dhin
\o/ É nóis que salta!!!


Eu vejo como as coisas perderam o sentido total pra mim, tipo status, roupas de marca, tudo besteira.
Eu vejo cara, que essas coisas perderam o sentido total depois do salto involuntariamente, sabe?
Porque a real é que tudo isso é besteira, esse mundo aqui é uma palhaçada e não vale a pena correr atrás dessas coisas como posição social, status cientifico, status social,
claro que eu não estou louco e rasgando dinheiro. Continuo buscando qualidade de vida e tudo como todo mundo, mas agora é diferente, o contato com a supra dá um sentido pra vida
que não é um sentido que as instituições dão.

Kamilo Ferreira
é uma qualidade de viva pura e verdadeira que tu busca agora né?

Dhin
Não! To falando de vida material mesmo.
É tipo um "eu vivo pra mimentende? (risos)

Kamilo Ferreira
( muitos risos ) Sim! entendo !

Dhin
E esse caminho de despertar os potenciais do DNA é muito interessante
O autoconhecimento exige coragem mesmo, porque as coisas que todo mundo que passa pelo salto descobre não são boas.
As pessoas não deve ir para o salto achando que vão voltar de lá felizes e saltitantes
(risos)
https://images-blogger-opensocial.googleusercontent.com/gadgets/proxy?url=http%3A%2F%2F1.bp.blogspot.com%2F-SXyIzx4_iIs%2FUPRAPZ-vsGI%2FAAAAAAAABGk%2Fwh_1iKqgdQw%2Fs200%2F1zqtydd.gif&container=blogger&gadget=a&rewriteMime=image%2F*

Geralmente não é isso que acontece.
Mas vale muito a pena. É uma mudança de paradigma, é outra visão da vida e do universo,
Muda tudo ao mesmo tempo que vc continua sendo o mesmo.
Muda tudo, mas não muda nada. ( risos)

Kamilo Ferreira
kkkkkkkkkkkk  Perfeita colocação!

Dhin
Vale a pena por tudo. Trocar experiências com outros iniciados também é muito bom. Fica o pedido aqui pra todo mundo que for iniciado e quiser fazer parte do grupo de iniciados no face, entrar em contato comigo ou outros iniciados que jé estejam no grupo.
Nesse grupo a gente conversa, fala das descobertas uns dos outros, falamos sobre novas iniciações que surgem, é um espaço pra crescimento de todo mundo.
É Muito bom mesmo!

Kamilo Ferreira
É , o grupo está crescendo e todos que fazem parte já são iniciados e sempre compartilham alguma experiencia tanto individual quanto coletivo , Fica á Dica Pessoal. Se quiserem fazer parte do grupo de iniciados entre em contato comigo Kamilo Ferreira ou Dhin Akari ou algum iniciado para que possa entrar no grupo , pois é um grupo fechado somente para iniciados.

Bom , Acho que por hora é só , foi muito bom fazermos essa entrevista para que todos que tenham alguma duvida em relação ao Salto Quântico Genético possam ir entendendo como tudo funciona.
Essa foi a primeira conversa aberta de muitas outras que teremos!

Dhin
Com certeza.
E todo mundo está convidado a frequentar o meu Blog ( Clique aqui ) e o Fórum ( Clique Aqui) também. Meu face também, fica aqui um link da página do FQ do Facebook ( Página FQ ).
Obrigado pela ocasião Kamilo, muito sucesso pro teu blog!
Abração.

Kamilo Ferreira
Agradeço pela atenção que sempre tens comigo e com todos que sempre veem tirar suas duvidas!

Dhin

https://images-blogger-opensocial.googleusercontent.com/gadgets/proxy?url=http%3A%2F%2F1.bp.blogspot.com%2F-MgjtOqzBv-I%2FUPPjJV6Vc_I%2FAAAAAAAAA_Q%2FswK1OHgRFOM%2Fs1600%2Fimages.jpg&container=blogger&gadget=a&rewriteMime=image%2F*


Kamilo Ferreira
Abração Amigo! 

Dhin
tchauuu

Kamilo Ferreira
The End

https://images-blogger-opensocial.googleusercontent.com/gadgets/proxy?url=http%3A%2F%2F3.bp.blogspot.com%2F-8IKxzlKo-94%2FUPPkuJA12lI%2FAAAAAAAAA_0%2FLmOIfSWv8pE%2Fs200%2FTheEnd.jpg&container=blogger&gadget=a&rewriteMime=image%2F*

Mais informações »
© 2013 Fator Quântico. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9